THE FUNNEL BRASIL #6 – INVERNO DE 2020

by brasiladmin

Reação ao caos

INVERNO DE 2020

SUMÁRIO

08

Entrevista com Renato Ramalho, CEO da KPTL

11

Abertura ao digital – case HDI Seguros

14

Capa – Reação ao caos

24

Digital na marra

31

Unicórnio desconhecido – case Ascenty

34

Entrevista com Edo Segal, da Amdocs Israel

34

Empreendedorismo digital no mundo pós pandemia

Já no início da pandemia, quando começou-se a mensurar o potencial estrago que a Covid-19 tinha – e rapidamente comprovou ter – , uma área em especial ganhou importância vital para as empresas: os departamentos de inovação. Como uma das poucas boias para salvar as empresas do naufrágio do coronavírus, essas equipes passaram a ser cobradas por soluções imediatas para aliviar a queda, ou pior, pela sobrevivência.

É aí que surge um desafio inédito para quem é do ramo. Por mais que seja um grupo de profissionais acostumado com pressão, algo parecido nunca tinha se passado. Em geral, a área de inovação conta com certa liberdade de tempo e espaço para desenvolver novas soluções, o oposto do ritmo imposto pelo vírus.

Nesta edição da The Funnel Brasil, mostramos como grandes empresas lidaram com seus departamentos de inovação para combater a crise. Na reportagem de capa, o editor Dubes Sônego relata como multinacionais como o Carrefour, que abraçou de vez o e-commerce, ou a brasileira Maida.health (Hapvida), com uma forte migração para a telemedicina, colocaram em prática novos projetos e soluções gestados rapidamente para se adequarem à realidade Covid-19.

Aplicando o discurso à prática, o vice-presidente de iniciativas globais do Alibaba, Brian Wong, conta como o surto de SARS na Ásia, no início dos anos 2000, moldou parte dos negócios do Alibaba. Na época, o gigante chinês lançou o Taobao, sua primeira plataforma voltada para o consumidor e agora o maior mercado online de varejo do mundo.

Os resultados de quem se adiantou foram sentidos já nestes primeiros meses de Covid-19. E se olharmos para o retrospecto de crises recentes, como a do subprime em 2008, quem seguiu por este caminho tende a crescer mais do que a média. Um estudo da McKinsey indica que as empresas que apostaram em inovação na depressão, cinco anos depois tinham valor de mercado 30% maior do que as demais. Impossível saber se tal comportamento irá se repetir. O mesmo não é verdade sobre a urgência de repensar os negócios.

Boa leitura!

Guilherme Manechini
Diretor de redação da The Funnel Brasil

You may also like