Home Revista

Revista

by

Edição de outono de 2020

Começou com Apple e Google abrindo suas plataformas para desenvolvedores externos interessados em incorporar aplicativos às suas lojas virtuais. À época, para quem logo adotou os smartphones, a grande oferta de aplicativos sem vínculo algum com os gigantes do Vale do Silício era uma atração extra às inúmeras novas possibilidades de serviços e interações que os gadgets ofereciam. Não tardou para que novos aplicativos também se tornassem gigantes, vide os exemplos de Spotify, Waze e Uber.

Mas mais significativo do que este movimento foi a profunda ruptura que ele trouxe para o modelo de gestão de negócios, afastando de vez o padrão industrial com que convivíamos há décadas. A reportagem de capa da edição de primeiro aniversário da The Funnel Brasil – sim, nosso projeto passou de MVP (sigla em inglês para produto mínimo viável) a um produto editorial pronto para escalar – mostra como a lógica das lojas de aplicativos criada no fim da década passada está entranhada na maneira como se pensa negócios mundo afora. E no Brasil não é diferente, como comprovam os exemplos diversos que o editor Dubes Sônego mapeou, que vão desde a busca conjunta de concorrentes do setor elétrico por startups inovadoras, batizada de projeto Future Energy, até o sucesso do empreendedor Henrique Guilherme Brammer Júnior, fundador da Boomera, que conecta diversas pontas da cadeia produtiva para viabilizar o conceito de economia circular.

Ainda na esteira dos ecossistemas de inovação, trazemos nesta edição um especial com o raio-x dos principais polos da região Nordeste do Brasil. Estados até então à margem da rota da inovação têm se mostrado estratégicos sobretudo pela qualidade da formação de mão de obra. O mundialmente reconhecido Porto Digital, em Pernambuco, dispensa apresentações, mas novos polos como o Extremotec, na Paraíba, e o Jerimum Valley, no Rio Grande do Norte, são evidências da intensa atividade de empresas e governos locais para o desenvolvimento de uma economia mais atrelada ao conceito de ecossistemas de inovação.

Do nosso lado, The Funnel Brasil nasceu e segue firme com o objetivo de fomentar o ecossistema, permitindo que os executivos de inovação de grandes, médias e pequenas empresas tenham sempre à mão as melhores práticas na área. Neste novo ciclo que se inicia, traremos cada vez mais cases de como empresas brasileiras estão lidando com os desafios de se transformar, além de buscar um entendimento mais amplo do dia a dia corporativo para sermos de fato uma ferramenta de mudança cultural.

Sintam-se convidados a colaborar. Boa leitura!

Guilherme Manechini
Diretor de redação da The Funnel Brasil