TheFunnel

Brasil

Brasil’s Corporate Innovation Magazine

 

 

The Funnel Brasil is powered by KYVO

Edição de primavera de 2019

A maioria esmagadora das startups nasce com um propósito: atacar uma ineficiência. Em geral, utliza-se tecnologias que até há pouco não eram viáveis, ou então tinham preços proibitivos, para se construir uma solução de um problema que perdura há tempos. Parece óbvio, e é. Acontece que a base dessa lógica só se tornou mais democrática na última década, a partir da maior capacidade de armazenamento e processamento de informações
e com a revolução nada silenciosa dos smartphones. É neste contexto que as ineficiências passaram a ser atacadas, por startups e grandes empresas, em um ritmo assustador.

Na realidade brasileira, é evidente que não nos falta ineficiência. Tampouco potencial de mercado. Essa combinação alavancou o Brasil a um palco importante no surgimento de novos unicórnios e também para a estratégia de gigantes da nova economia, como Amazon e Netflix.

No primeiro caso, a empresa de Jeff Bezos acaba de eleger o país para uma ofensiva bastante agressiva. O Amazon Prime chega ao país custando um quinto do que é cobrado nos Estados Unidos. Mas como fazer isso em um país continental e com infraestrutura deficitária? O CEO da Amazon no Brasil, Alex Szapiro, pode se inspirar no que fez o Netflix, que precisou de cinco anos entre lançar, fracassar e ajustar a operação brasileira até ela virar referência para outros países. Mercado fechado para produtoras estrangeiras, praticamente monopolizado por um grande player, com internet ruim e idioma restrito a poucos países eram alguns dos desafios no Brasil. A solução veio do time escalado para a operação brasileira e previu até o financiamento a melhorias nas redes de internet das grandes operadoras de telefonia, algo que o headquarter do Netflix nos EUA não estava pensando.

Ou seja, o olhar local é necessário e, muitas vezes, mais inovador do que supomos. Na 3a edição da The Funnel Brasil, fomos buscar inspiração na inovação que nasce com a marca da ineficiência. É isso que grupos como a Holding Favela, Vale do Dendê, Anip, Banco da Maré, Fa.Vela e Abellha estão fazendo ao fomentar o empreendedorismo e a inovação em diversas comunidades carentes espalhadas pelo país, numa tentativa de mostrar o conhecimento represado que há nelas. Ou então, entendendo como é possível ajudar empreendedores que são da base da pirâmide, que conhecem pela vivência os problemas que têm, a criar negócios de impacto na periferia, voltados para a periferia.

Há alguns meses conversei com um executivo de uma financeira nova e que vem assustando os bancos com a velocidade que tem crescido. E uma das bases desse crescimento, segundo ele, é a diversidade. De raça, credo, classe social, gênero… “Se eu contratar apenas alunos das melhores universidades, só vou gerar soluções para o público da av. Faria Lima ou do Leblon. E definitivamente esse não é o meu público”, disse ele.

O mesmo recado vale para as aceleradoras de startups, o tema da nossa reportagem de capa. Por alguns anos, a maioria tentou replicar o modelo americano de aceleração. Resultado: a taxa de sucesso foi muito inferior ao que era imaginado. Enfim, lições de um mercado de mais de 200 milhões de pessoas, repleto de ineficiências e oportunidades para quem pensa e vive a inovação diariamente.

Boa leitura!

Hilton Menezes
Diretor Executivo da The Funnel
no Brasil e CEO da Kyvo


The Funnel Brasil #3 - Primavera de 2019

Edição de primavera de 2019 A maioria esmagadora das startups nasce com um propósito: atacar uma ineficiência. Em geral, utliza-se tecnologias que até há pouco não eram viáveis, ou então tinham preços proibitivos, para se construir uma solução de um problema que perdura há tempos. Parece óbvio, e é. Acontece que a base dessa lógica […]

The Funnel Brasil #2 - Inverno de 2019

Edição de primavera de 2019 A maioria esmagadora das startups nasce com um propósito: atacar uma ineficiência. Em geral, utliza-se tecnologias que até há pouco não eram viáveis, ou então tinham preços proibitivos, para se construir uma solução de um problema que perdura há tempos. Parece óbvio, e é. Acontece que a base dessa lógica […]

The Funnel Brasil #1 - Outono de 2019

Edição de primavera de 2019 A maioria esmagadora das startups nasce com um propósito: atacar uma ineficiência. Em geral, utliza-se tecnologias que até há pouco não eram viáveis, ou então tinham preços proibitivos, para se construir uma solução de um problema que perdura há tempos. Parece óbvio, e é. Acontece que a base dessa lógica […]